O poder transformador dos óleos essenciais

Já teve a experiência de entrar num ambiente e sentir o ar diferente? Uma leveza, uma calma que acalenta a alma, traz paz, tudo ao mesmo tempo, envolto numa atmosfera única de relaxamento? E, para completar, com um perfume muito bom, que lhe envolve. É aí que está a chave do mistério: a essência do perfume. Essa alquimia de aromas que causam efeitos transformadores quando inalados.

Nesse momento de isolamento social e incertezas, os óleos essenciais têm sido um grande aliado no alívio para o estresse, a ansiedade, a depressão, a insônia e o medo. Extraídos de plantas, eles têm o poder de atuar em determinados órgãos de nosso corpo e em sentimentos e sensações que carregamos. Cada um traz seus benefícios próprios, e em muitas situações eles podem ajudar em tratamentos de saúde física e mental.

A aromaterapia é uma técnica que utiliza o aroma e as partículas liberadas por diferentes óleos que estimulam o cérebro, promovendo assim o bem-estar. O uso desse óleos não é uma prática moderna. Podem-se encontrar registros na história. Os antigos os utilizavam em curas de doenças, rituais religiosos e até embalsamamentos. Há mais de 5 mil anos eles têm um forte papel na tradicional medicina chinesa, bem como na ayurveda, prática medicinal com origem na Índia e no Paquistão.

 

Pelo nariz, 22 segundos para chegar ao cérebro

A aromaterapeuta Andreia Vique ensina que a maneira mais eficaz e segura de usar óleos essenciais é por meio do olfato. Isso pode ser feito com um difusor de ambiente, um difusor pessoal, um spray de ambiente ou ainda por inalação, diretamente no frasco. Também podem ser feitas aplicações na pele, cabelos e unhas. Nesse caso, os óleos são diluídos numa base, que pode ser um creme, loção, óleo vegetal ou álcool de cereais. Seja qual for a forma utilizada, o importante é que os óleos essenciais sejam certificados com grau de pureza terapêutica, livres de aditivos químicos, pesticidas ou elementos sintéticos.

As moléculas aromáticas dos óleos essenciais levam 22 segundos para chegar ao cérebro por meio do nariz, que é o único canal de acesso externo ao nosso cérebro, e vinte minutos para atuar em cada célula do corpo quando aplicados na pele.

Os benefícios são inúmeros. Distúrbios comuns na vida das pessoas, como estresse, cansaço mental, desânimo, ansiedade, pânico, compulsão, trauma, dor e até sintomas de TPM e menopausa podem ser tratados com óleos essenciais. Veja os benefícios de alguns óleos:

  • Lavanda: ajuda a melhorar o sono e diminui a ansiedade.
  • Hortelã-pimenta: melhora a memória e a deixa mais alerta. Também pode reduzir a fadiga e o desejo de comer chocolate.
  • Laranja: diminui a ansiedade e ajuda no tratamento de estresse pós-traumático.
  • Alecrim: aumenta a energia e acelera as atividades cerebrais. É revigorante e estimulante mental.
  • Canela: melhora o foco e a concentração e reduz a frustração.
  • Capim-limão: diminui a tensão e ainda afasta insetos.
  • Ylang Ylang: diminui a frequência cardíaca e a pressão arterial e pode aliviar inflamações.
  • Camomila: acalma e ajuda a dormir melhor. Seu uso é ótimo em massagens.
  • Jasmim: melhora o humor e otimismo. Também possui poderes afrodisíacos.