Google ultrapassa espaço virtual e ganha loja física

O infinito espaço virtual oferecido pelo Google está se materializando cada vez mais. A Big Tech abriu sua primeira loja física no mundo. Fica no bairro de Chelsea, em Nova York. Ali, está vendendo seus smartphones, notebooks, alto-falantes portáteis e outros dispositivos de tecnologia arrojada, além de produtos mais simples, como camisetas, bolas, brinquedos e bonés.

São quase quinhentos metros quadrados de área, com salas onde os clientes podem testar “cenários da vida real” nos quais os produtos podem ser úteis, conforme informou a empresa. Eles podem também retirar produtos comprados na internet, sanar dúvidas sobre como usá-los e até consertá-los.

O amplo espaço se assemelha a um showroom, mas há salas reservadas para experiências interativas e específicas, como testar a capacidade dos celulares de fotografar em luz baixa. Há também uma sala de jogos dedicada ao Stadia.

Perto da entrada, uma estrutura de vidro circular de cinco metros de altura, chamada Google Imagination Space, oferece telas interativas com exibições de produtos e tecnologias que podem ser testadas pelo cliente. Uma experiência do Google Translate permite que uma fala seja traduzida em 24 idiomas simultaneamente, em tempo real.

Em comunicado, a empresa afirmou: “Consideramos todas as maneiras imersivas de as pessoas aprenderem sobre todos os recursos de nossos telefones Pixel e produtos Nest e ver como os melhores softwares e serviços do Google ganham vida ao usá-los: pesquisa Google, Google Assistente, Google Maps, YouTube, Stadia e muitos mais.”

 

MEDIDAS CONTRA CORONAVÍRUS PARA RECEBER CLIENTES

A loja fica perto do campus do Google, onde trabalham mais de 11 mil pessoas. Com o novo espaço, a empresa amplia seu comércio até então restrito a pop stores – pontos de varejo temporários. Um espaço de venda chegou a ser aberto em sua sede na Califórnia mas foi fechado.

Os primeiros celulares Google foram lançados em 2016. De lá para cá, outros produtos vieram. Todos continuam sendo, porém, secundários em relação à unidade de computação de rápido crescimento. Com a abertura da loja em Nova York, a empresa segue uma tendência demonstrada pela Apple e a Microsoft.

A Apple tem tido sucesso, e já abriu centenas de lojas, embora durante a pandemia muitas tenham sido fechadas. Mas a Microsoft anunciou o fechamento permanente de todas as suas lojas no ano passado, mais de dez anos depois de começar a abri-las.

O Google garantiu estar tomando todas as medidas de proteção contra o coronavírus para receber seus clientes na loja em Nova York. O projeto clean do escritório de arquitetura Reddymade prioriza a sustentabilidade, utilizando madeira reciclável e iluminação com eficiência de energia.